A história que nos ensinaram não contempla a verdadeira memória do povo negro no Brasil. Culturas, crenças e costumes por muito tempo foram apagados. Em nenhum livro de história está escrito como um negro de cabeça erguida encantava. É sobre isto que uma jovem menina, crescida em uma periferia de Belo Horizonte refletia. Ela é Cida Araújo, que retrata em seu poema “a história que o Brasil não contou” todo o passado que por séculos permaneceu ilegível. 

Venha refletir sobre a história de quem questionou quando lhe fizeram pensar que o negro era apenas folha atirada ao vento. 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *